Sobre acessibilidade

Áreas

16/05/2019 - 12:00

Os técnicos da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), que trabalharam no combate a chamada mosca da carambola, praga que ataca frutas consideradas seus hospedeiros, como acerola, carambola, sapotilha, taperebá, entre dezenas de outras, foram agraciados, nesta quinta-feira (16), na Assembleia Legislativa do Estado do Pará.

 
Surgida em Java, na Indonésia, a mosca da carambola, que tem como nome científico Bactrocera Carambolea, foi introduzida na América, por via aérea, se espalhou pela Suriname, Guiana Francesa e chegou ao Brasil, por meio do Amapá. A praga atravessou a fronteira com o Pará, chegou ao estado há alguns meses, e foi imediatamente combatida graças ao trabalho do órgão estadual.
 
Durante Sessão Especial, a equipe da Adepará, liderada pelo diretor-geral, Lucivaldo Moreira Lima, foi homenageada e recebeu diplomas das mãos de representantes da Assembleia Legislativa do Pará, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), além de outras instituições que prestigiaram o evento, que contou com a presença de dezenas de pessoas.
 
Lucivaldo Lima falou em nome da equipe e destacou o trabalho em que todos se doaram para resolver a demanda. "Agradeço, em primeiro lugar, ao governador do Estado, aos profissionais da Faepa, Mapa, classe política, e a todos os servidores da Adepará pelo esforço e o profissionalismo com que se dedicam". 
 
Ele lembrou ainda que a equipe Adepará, formada por servidores experientes e capacitados, não mede esforços para construir um plano de ação forte. "Tudo o que o paraense faz, o brasileiro faz, é bem feito. E, aqui, nessa Sessão Especial, está o reconhecimento disso tudo. Saio daqui satisfeito e, em nome de nossos servidores, convicto de que, com o apoio de todos, estamos no caminho certo. O Brasil, o Pará tem defesa. E aqui está a prova viva disso".
 
O deputado Galileu Moraes lembrou a importância do reconhecimento da saúde no crescimento da sociedade. Médico, ele diz que incentivar o trabalho de uma agência como a Adepará é fundamental para o Estado, pois, a saúde, segundo ele, não começa no hospital ou no atendimento de emergência, mas, sim, na prevenção da doença.
 
"E nisso, o papel da Adepará é fundamental. É o trabalho de vocês que garante a qualidade dos nossos alimentos. Vocês são um exército que trabalha pelo nosso bem. Obrigado por tudo o que representam e por lutarem pela saúde do nosso povo. Vocês são os heróis anônimos que precisam ser reconhecidos todos os dias e todas as horas".
 
Também se pronunciaram Aldo Galeno, representando o deputado Jaques Neves, Clésio Santana, pelo Mapa, e Vilson Schuber, em nome da Faepa. E todos se colocaram à disposição para ajudar no crescimento do estado do Pará. A Sessão Especial ocorreu na Sala VIP, do Palácio Cabanagem.