Sobre acessibilidade

Áreas

12/03/2019 - 09:00

Durante reunião, Adepará e SESPA  traçam estratégias para fazer levantamento sobre o controle da raiva em animais e humanos nas regiões de Breves, Melgaço, Curralinho, Bagre, Anajás e Gurupá.

No último dia 11 de março de 2019, no município de Breves, foi realizada reunião com representantes da SESPA Belém, Diretor da Vigilância em Saúde, Amiraldo da Silva Pinheiro, Diretora do 8º Centro da Regional de Saúde, Jucineide Barbosa, Coordenadores de Zoonoses Estadual, Fernando, Coordenadores Estadual da Raiva, Alberto Begot, Técnicos de Endemias e a coordenadora regional do Programa da Raiva dos herbívoros da ADEPARÁ, Arlinéa Rodrigues. 

A reunião teve como objetivo fazer levantamento atual da situação com relação ao controle da raiva em animais e humanos nas regiões de Breves, Melgaço, Portel, Curralinho, Bagre, Anajás e Gurupá.

No decorrer da reunião cada gestor e/ou representante de cada setor explanou suas reais dificuldades e necessidades, todas as ações realizadas foram analisadas e estratégias de ação foram sugeridas. 

O objetivo da ADEPARÁ nessa reunião foi buscar métodos e formas que melhorassem a comunicação entre ADEPARÁ e SESPA, viabilizando as estratégias de atuação em campo, garantindo maior celeridade nos processos de atendimentos e controle das situações de foco, evitando assim maiores transtornos e/ou prejuízos sociais e econômicos.

Foi proposto também que a partir do primeiro contato do produtor ou indivíduo atendido pela ADEPARÁ ou SESPA, ou seja, sempre que houver toda e qualquer notificação suspeita de doença nervosa (via Adepará), ou notificação humana (via SESPA), a instituição notificada deverá formalizar imediatamente, via oficio sobre o ocorrido, para que as instituições possam atuar concomitantemente, onde assim ambas possam tomar conhecimento de todas as notificações ocorridas, planejarem e atuarem em parceria buscando um maior controle da situação encontrada.

Foi proposto o encaminhamento de um modelo de ofício padrão a ser utilizado tanto pela Adepará quanto para SESPA sempre que houverem notificações. 
O modelo de ofício, será encaminhado via circular, informando a todos os FEA’s sobre sua obrigatoriedade.