Sobre acessibilidade

Áreas

28/02/2018 - 11:30

Uma operação realizada pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pela Agência de Defesa Agropecuária do estado do Pará (Adepará), na última terça-feira  (27), no Bairro Jardim União, em Marabá, sudeste do Pará, teve como foco o combate ao abate clandestino de suínos. Ação foi realizada após uma série de denúncias recebidas pelo MPE. No local, foram apreendidos 30 porcos que estavam preparados para abate e o proprietário foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil para prestar depoimento.

A operação contou com apoio da Secretaria Municipal de Agricultura, Polícia Militar e Procon Estadual. Segundo a médica veterinária Sumaya Emília Martins Paulino, da Adepará, o mesmo matadouro já havia sido interditado no ano passado, mas houve descumprimento e agora os animais foram levados para abate sanitário, sem aproveitamento da carne. “Há indícios do abate, com equipamentos, caldeira em funcionamento e animais no local”, disse ela, observando que não havia a Guia de Trânsito Animal (GTA) e os animais serão abatidos e a carne incinerada.

O local onde os animais ficavam confinados à espera do abate é altamente insalubre e as fezes eram lançadas diretamente no Rio Itacaiunas, assim como sangue e vísceras. O proprietário do abatedouro, Adonias dos Santos, 52 anos, conhecido como Bom de Boia, foi ao local para falar com a Imprensa e se apresentar às autoridades. Bastante emocionado, ele disse que aquela é única fonte de renda para sustentar os filhos, com a qual vive há mais de 30 anos.