Sobre acessibilidade

Áreas

31/05/2019 - 12:00

Uma equipe de servidores da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) participou esta semana, em Brasília (DF), do I Seminário de Inovação, Tecnologia e Informação. Durante o evento foram debatidas demandas dos segmentos, além de apresentadas as novidades do chamado universo da Revolução 4.0, um dos temas mais concorridos, atualmente, no mundo industrial e corporativo. Participaram da programação representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Facebook Brasil e várias outras organizações parceiras da Adepará.

Durante os dois dias aconteceu, paralelamente, a II Reunião do Fórum Nacional de Executores de Sanidade e Inspeção Agropecuária (Fonesa). Trata-se de um grupo criado em 2000 e que representa todos os órgãos estaduais da área de defesa agropecuária. Eles definem que direção devem seguir as políticas públicas do setor, além de garantir a articulação entre todos os atores envolvidos para que as diretrizes sejam postas em prática. Os gestores, nos encontros, trocam informações para padronizar suas atividades, projetos e perspectivas. Nisso entram em pauta os programas estaduais de sanidade animal, vegetal e inspeção higiênico-sanitária e tecnológica dos produtos de origem animal e vegetal. 
Marcaram presença representantes de praticamente todos os estados do Brasil. "O evento nos provocou um despertar de realidade e uma mudança de foco sobre o que temos que fazer para termos uma Defesa Agropecuária com mais eficiência e voltada para o futuro, com base nas nossas especificidades e realidade no Pará. Todos expuseram seus projetos, demandas e propostas e vamos construir um trabalho baseado na integração e busca de resultados", informou o diretor-geral da Adepará, Lucivaldo Moreira Lima, também presidente nacional do Fonesa. 

Ele conta que uma das pautas debatidas foi a retirada da vacinação que combate a febre aftosa. O tema, inclusive, será esmiuçado pela equipe da Adepará agora em junho. Os técnicos, que têm expertise e treinamento com status em nível internacional, vão esclarecer a sociedade paraense quanto aos objetivos da proposta e quais deverão ser seus resultados, já em 2020. O intercâmbio de informações garantiu, ainda, que a equipe da Adepará fizesse anotações, que serão processadas, filtradas, adaptadas e aplicadas para garantir ainda maior eficiência e resultados positivos para o crescimento do Estado do Pará.   
"Todos apresentaram como está sendo o novo modelo de gestão do Ministério da Agricultura, que está de parabéns, na questão da defesa sanitária. Foi muito bom porque os objetivos do Fonesa foram atingidos. Integramos, conhecemos os atores, colocamos na mesa nossas principais inquietações e desafios. Agora temos uma agenda muito forte e vamos trabalhar em cima disso", disse ainda Lucivaldo Moreira Lima.
Revolução 4.0

Dois dos pontos altos do Seminário foram as palestras do representante do Facebook, Felipe D`arco, e de Osvaldo Lahoz Maia, gerente de Inovação e Tecnologia do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Senai-SP. "Estamos muito felizes, surpresos e impressionados com o trabalho que está sendo feito na Adepará, nas áreas de tecnologia e informação. As ferramentas estão sendo corretamente usadas e o resultado está aparecendo de forma muito positiva", resumiu D`arco, gerente de Desenvolvimento do Facebook para a América Latina.

Já Osvaldo Maia discorreu sobre a "Revolução 4.0 e Seus Impactos nos Processos de Inovação da Produção de Bens e Serviços". O assunto é uma das principais pautas do momento entre empresários, industriais, investidores e consumidores e a equipe Adepará acompanhou toda a explanação, já com vistas a explorar as ferramentas do conceito para potencializar os resultados na Agência.