Sobre acessibilidade

Áreas

20/11/2020 - 18:30

 

O Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA) foi o tema do ciclo de palestras promovido pela Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) na região de integração do Xingu, no oeste paraense. O Plano Estratégico do PNEFA objetiva a suspensão da vacina contra a febre aftosa no Brasil. O Pará, desde 2018, é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como ‘Estado livre da febre aftosa com vacinação’.

Cerca de 500 produtores participaram das palestras realizadas em todos os municípios que integram a regional, onde o ciclo iniciou no dia 26 de outubro e encerrou na última quinta-feira, 19. “As palestras foram um sucesso de receptividade por parte de todos os atores da cadeia produtiva. Eles levavam as dúvidas e a partir delas desenvolvíamos o diálogo. O produtor tem um nível de conhecimento muito bom e realmente é o maior interessado na proteção do patrimônio pecuária. Tenho certeza que todos saímos confiante que daremos um passo seguro”, relata a fiscal estadual agropecuária Celijane Diniz, que ao lado do também fiscal agropecuário Giovani Girardeli, conduziu o ciclo de palestras.

A programação do ciclo de palestras na região de Altamira encerrou, porém o trabalho de divulgação do Plano Estratégico e esclarecimento de dúvidas dos produtores ocorre em diferentes períodos, formatos e regiões do Pará. Quem afirma é a coordenadora da equipe gestora estadual do PNEFA, Samyra Albuquerque.

Na próxima quinta-feira (26) ela estará no município de Tucumã, sudeste paraense, conversando com produtores sobre o Plano Estratégico. O encontro faz parte da programação do Programa Territórios Sustentáveis, um dos quatro pilares estratégicos do Plano Estadual Amazônia Agora, do governo do Estado, que tem o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável no campo.