Sobre acessibilidade

Áreas

05/09/2017 - 15:15

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Agência de defesa Agropecuária do Pará (Adepará), realizaram nos dias 29 e 30 de agosto, o curso de Classificadores em grãos de trigo. O curo foi realizado em cumprimento das exigências legais previstos em regulamento próprio da Instrução Normativa Nº38, de 30 de novembro de 2010, onde a meta é a padronização nacional deste grão.

O curso disponibilizou 10 vagas para Engenheiro Agrônomo (Nível Superior) e Técnico em Agropecuária (Nível Médio), com carga horaria de 10 horas de curso, ministrado pelo Técnico Agropecuário Ezequiel Pelentir, designado pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC) e sobre a coordenação do Gerente de Classificação de Produtos Vegetal (GCPV) Alberto Pereira da Adepará.

O curso contou com a presença de 2 Engenheiros Agrônomo classificadores e 4 Técnicos em Agropecuária classificadores em grãos de trigo. O objetivo da qualificação foi a Adepará ganhar o status de agência credenciada à pratica de desenvolver essa atividade, respeitando os artigos da Instrução Normativa Nº 38, de 30 de novembro de 2010.

O trigo é uma gramínea do gênero Triticum, que contém algo como 30 tipos geneticamente diferenciados, entre os quais apenas três são produzidos comercialmente, o Aestivum Vulgaris, o Turgidum Durum e o Compactum. O Durum é utilizado na produção de macarrão e outras massas, o Compactum é um trigo de baixo teor de glúten, produzido em pequena proporção, utilizado para fabricar biscoitos suaves, enquanto que o Aestivum é responsável por mais de quatro quintos da produção mundial, por ser o adequado a panificação.

O trigo será classificado em grupos, classes e tipos, de acordo com o uso proposto, será classificado em 2 grupos:

-Grupo I: trigo destinado diretamente à alimentação humana e;

-Grupo II: trigo destinado à moagem e a outras finalidades.

Diante de tanta complexidade, a capacitação desses profissionais é fundamental para a qualidade do trigo, uma vez que o mesmo está presente em diversos produtos em nossa mesa diariamente. Mantendo o padrão de qualidade, a Adepará ganhará ainda mais visibilidade nacional, aquecendo a economia regional e fortalecendo o crescimento do estado.