Sobre acessibilidade

Áreas

03/10/2019 - 13:30

 

Dois estabelecimentos queijeiros artesanais do Marajó, certificados pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), ganharam medalhas de ouro e superouro no V Prêmio Queijo Brasil, considerado o concurso mais importante de queijos artesanais do país. A premiação ocorreu na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, no dia 20 de setembro. As duas empresas vencedoras são a Fazenda São Victor e o Laticínio Leal e ambas produzem o queijo de leite de búfala “tipo creme”.

O Prêmio Queijo Brasil é realizado anualmente e foi criado com o objetivo de divulgar a diversidade dos queijos artesanais produzidos no território nacional, além de reconhecer e valorizar os produtos que prezam pela sua qualidade. Na edição de 2019, concorreram 718 queijos, que foram avaliados a partir de quatro categorias de premiação: bronze, prata, ouro e superouro. Todos os produtores que recebem a medalha de ouro concorrem ao título de superouro, a maior condecoração da disputa, que elege o melhor queijo artesanal nacional. O queijo do Marajó da Fazenda São Victor, localizada no município de Salvaterra, foi o vencedor da medalha superouro pela segunda vez consecutiva; e o queijo produzido pela Laticínio Leal, sediada em Soure, conquistou a de ouro, em sua primeira participação no concurso.

Ouça aqui a matéria em formato de áudio, divulgada sobre o assunto pela Agência Pará, e saiba mais.