Sobre acessibilidade

Áreas

20/11/2017 - 11:45

Um total de 450 crianças e 140 voluntários participaram da programação de encerramento da Semana da Alimentação Saudável. O evento de encerramento aconteceu na manhã desta sexta-feira (17) na praça Batista Campos, em Belém, e fez um alerta à crianças, jovens e adultos sobre consumo consciente e alimentação saudável.

As crianças vieram de 5 escolas estaduais da rede pública de ensino de Belém. Elas participaram de degustação de alimentos saudáveis como frutas e legumes aprendendo a importância deles para a saúde. Também aprenderam a cultivar uma horta em casa e receber orientações sobre os processos pelos quais esses produtos passam até chegarem ao supermercado que é onde, geralmente, o consumidor tem contato com eles.

A Semana da Alimentação Saudável teve como objetivo integrar instituições governamentais e representações da sociedade civil para a promoção de atividades que sensibilizem a comunidade sobre a importância da segurança alimentar e da adoção de hábitos alimentares saudáveis visando a preservação da saúde. O tema deste ano foi “Mude o futuro da migração. Investir em segurança alimentar e no desenvolvimento rural” proposto pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO).

O evento é uma realização das Promotorias do Consumidor, da Educação, da Cidadania e Centro de Apoio Operacional Constitucional do MPPA em parceria com a Adepará, com o apoio da Procuradoria-Geral de Justiça e Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF).

O Projeto “Alimento Seguro e Saudável”, idealizado pela ADEPARA e MPPA em 2007,  toma por base os eventos de comemoração ao Dia Mundial da Alimentação. A Semana da Alimentação Saudável teve como objetivo integrar instituições governamentais e representações da sociedade civil para a promoção de atividades que sensibilizem a comunidade sobre a importância da segurança alimentar e da adoção de hábitos alimentares saudáveis visando a preservação da saúde. O evento é uma realização da ADEPARÁ e MPPA em parceria com a EMATER, SESMA, PROCON, CORPO DE BOMBEIROS, FAEPA/SENAR, SEMMA, CEASA, CRN7, SINDNUT-PA SECON, SEDUC, FMAE, UFPA/CECANE e Fórum Estadual de Combate aos Impactos Causados pelos Agrotóxicos.

Foram selecionadas 05 escolas, EEEFM PROFª ANTONIA PAES DA SILVA, EEEF AMAZONAS DE FIGUEIREDO, ESCOLA MUNICIPAL ANTONIO CARVALHO BRASIL, ESCOLA MUNCIPAL ROTARY, ESCOLA PROJETO ESCOLA DA VIDA) que receberam palestras, áudio visuais e dinâmicas interativas, despertando a criança e o adolescente para a importância de hábitos saudáveis na alimentação, e a forma correta de aquisição e acondicionamento dos alimentos. As palestras ocorreram no período de 08/11 a 14/11/2017. Durante esse período também ocorreu nas escolas, um Concurso de redação sobre o tema, e os alunos, os professores e diretores foram premiados durante a culminância na praça.

O gerente de educação sanitária, Rafael Haber enfatizou a importância de eventos como esse “é necessário promover o debate e apresentar as contribuições da sociedade para a condução das ações de enfrentamento a essa questão de extrema relevância para o crescimento da economia paraense e para o desenvolvimento da humanidade”.

Para o professor Cláudio Lopes da Escola Amazonas Figueiredo o evento foi uma oportunidade para as crianças visualizarem as orientações que receberam em sala de aula sobre saúde e alimentação saudável. “Além de reforçar que a alimentação nas escolas tem que ter qualidade, a mesma não pode ser baseada apenas em sucos e achocolatados. A alimentação precisa ter carboidrato e proteína pois tem criança que tem acesso a alimentação apenas dentro da escola”, reforça o professor.

Para a vice-presidente do Conselho Regional de Nutricionistas da 7ª Região, Maria Emilia da Silva Machado, “eventos como esses são importantes para o repasse de informações sobre o que as crianças devem comer uma alimentação saudável para que tenham uma qualidade de vida melhor”.

O evento é realizado anualmente pelo MPPA e Adepará, e conta com diversos parceiros como Emater, Sesma, Procon, Corpo de bombeiros, Faepa/Senar, Semma, Ceasa, CRN7, Sindnut-Pa, Secon, Seduc, Semec, FMAE, Ufpa/Cecane,  Sedap, Sespa, Seaster, Conseans/PA, Comsea, Decon, e Fórum Estadual de Combate aos Impactos Causados pelos Agrotóxicos. O evento na praça contou ainda com o apoio da Setrans-Bel, Defesa Civil,  Banda Músical da Guarda Municipal, COOPABEL e patrocínio do grupo Lider e Flamboyant.