Sobre acessibilidade

Áreas

11/07/2018 - 12:00

Representantes da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) participaram nesta quarta-feira, 11, de reunião na Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) para tratar sobre o 1º Censo do Polo de Citricultura do Nordeste Paraense. A reunião objetivou planejar as estratégias de ação para o levantamento de informações voltadas para o polo citrícola, como por exemplo o número de produtores, viveiros, produção, entre outras informações que possam servir para a área livre de citros e instalação do Fundecitros Pará.

Estiveram presentes na reunião representantes da Adepará, Faepa, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater/PA), Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Superintendência Federal a Agricultura do Pará (SFA/Mapa), Citropar e Senar.

Segundo dados da Diretoria de Defesa Vegetal da Adepará, o plantio de citros é realizado hoje em 920 propriedades rurais paraenses, totalizando uma área plantada de aproximadamente 15 mil hectares. Os municípios de Capitão Poço e Monte Alegre são os maiores produtores no Estado de laranja e limão. Com grande potencial de expansão e produção garantida no mercado nacional e internacional, os polos citrícolas paraenses contam com um grande trabalho da Adepará para que esse sucesso seja realidade por um prazo longo: a defesa sanitária. Para manter esse status, a Adepará realiza um trabalho frequente com os produtores, de acompanhamento, monitoramento e combate às pragas nas plantações.