Sobre acessibilidade

Áreas

Amapá busca experiência no Pará sobre o registro de produtos artesanais

Uma comitiva do Estado do Amapá está em visita técnica ao Pará para conhecer o trabalho de registros de indústrias artesanais realizado pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará). O grupo faz parte da área vegetal da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Amapá (Diagro). “É uma espécie de intercâmbio para conhecermos a expertise paraense. Já visitamos alguns municípios produtores e setores da Adepará, para conhecermos melhor a atividade”, diz o coordenador de Inspeção de Produtos de Origem Agropecuária, da Diagro, Flávio de Paula.

 

Trabalho de sanidade garante a ampliação da criação de mulas no pará

Conquistar confiança e respeito de um animal requer além de tempo e trabalho, habilidade, paciência e amor. A doma racional, que leva em consideração, sobretudo, o bem estar, é bastante conhecida em equídeos, mas uma jovem zootecnista paraense vem se dedicando, desde 2007, a um trabalho diferente: a doma de muares, popularmente conhecidos como burros e mulas.

Monte Alegre exporta sua primeira carga de limão pra Inglaterra

No começo de janeiro, as primeiras carretas carregadas de limão do tipo tahiti começaram a sair do município de Monte Alegre, localizado na região do Baixo Amazonas, com destino a São Paulo, mais precisamente para o porto de Santos. O destino dessa primeira carga, composta por 23 toneladas de limão, é a Inglaterra.

Pará reforça ações diante de casos de influenza aviária em outros países

Preocupada com as ocorrências de Influenza Aviária, registradas nos últimos três meses, em 33 países – especialmente o Chile, que divulgou o problema na primeira semana de janeiro –, a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) divulgou na sexta-feira (13), nota técnica sobre o assunto. O objetivo é redobrar a atenção, já que a Agência é a responsável pela prevenção e monitoramento da doença no Estado. A Influenza Aviária é uma doença exótica no Brasil, ou seja, nunca houve registro de casos em território brasileiro. 

Pará fortalece a proteção contra praga que atinge palmeiras

Passado um ano desde que foi encontrado um foco da praga Raoiella Indica, mais conhecida como ácaro vermelho, no Pará, o Estado fortaleceu as ações e conseguiu controlar a disseminação da doença. O foco foi encontrado no município de Juruti, região oeste do Estado, em janeiro de 2016.