Sobre acessibilidade

Áreas

Organização Mundial de Saúde Animal declara o Pará 100% livre da aftosa

Image: 

O rebanho bovino do estado do Pará está 100% livre da febre aftosa. O Estado do Pará recebeu o reconhecimento oficial de área 100% livre da febre aftosa, referente aos oito municípios paraenses que possuem divisa com os estados do Amazonas e Amapá, áreas que eram consideradas de médio e alto risco para aftosa, respectivamente.

O Estado do Pará vai receber no dia 20 de maio o reconhecimento oficial de área 100% livre da febre aftosa, durante a programação da 86ª Assembleia Geral da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), na cidade-sede do órgão, em Paris, na França. 

Adepará fecha abatedouro clandestino de suínos em Marabá

Image: 

Uma operação realizada pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pela Agência de Defesa Agropecuária do estado do Pará (Adepará), na última terça-feira  (27), no Bairro Jardim União, em Marabá, sudeste do Pará, teve como foco o combate ao abate clandestino de suínos. Ação foi realizada após uma série de denúncias recebidas pelo MPE. No local, foram apreendidos 30 porcos que estavam preparados para abate e o proprietário foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil para prestar depoimento.

Adepará realiza palestra sobre raiva herbívora para agentes comunitários de saúde

Image: 

Equipe da Adepará de Capanema realizou no última sexta-feira (23), uma reunião/palestra com os Agentes Comunitários de Saúde (Acs) no distrito de Tauari, onde foi falado sobre o foco de raiva herbívora no município de Tracuateua. Na oportunidade, foi apresentada a sintomatologia da raiva nos animais de estimação e produção, a prevenção por meio da vacinação e as demais ações estratégicas de controle da raiva. Participaram 11 agentes de todas as comunidades vizinhas da região de Tauari, assim como a coordenadora da unidade de saúde da família de Mirasselvas.

Produtor de queijo do Marajó ganha selo de qualidade da Adepará

Image: 

Há dois anos trabalhando com a produção de queijo do Marajó, o produtor Alfredo Leal resolveu que era hora de avançar. Procurado pela Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), ele foi orientado a certificar a produção, e assim aumentar as possibilidades de negócios. “Eu já sabia como se produzia o queijo do Marajó, porém minha produção era pequena. A Adepará me procurou para que eu me adequasse às normas de produção e, dessa forma, pudesse comercializar o queijo para todo o Estado.